Luvas de resistência ao corte

A luva de resistência à corte é uma alternativa segura, inovadora e confortável, que foi desenvolvida para suportar cortes acidentais, provocados tanto por ferramentas e manuseio objetos cortantes. É aplicada nas seguintes áreas: alimentícia, vidro, pesca, construção civil, metalúrgica, mecânica, plásticos, açougue, entre outras. Seu nível de desempenho é descrito no pictograma, através da EN 388 Riscos Mecânicos, no 2º Nível: 0 a 5 – Resistência ao corte.

Conheça os tipos de luvas de resistência à corte:

Malha de aço: Luva confeccionada em aço inoxidável, recomendada para Atividades em que se utilizam facas manuais típicas de processamento de carnes e similares em estabelecimentos frigoríficos. Exemplos: proteção do usuário contra cortes e incisões na desossa, recortes e evisceração de bovinos, caprinos, ovinos, suínos, aves e pescados.

Fio de aço: Em fibra de Polietileno de Alta Densidade combinada com fios de aço. Alta proteção a cortes. Oferece tato e conforto para uso combinado com luvas de látex natural, vinil ou nitrílicas. É flexível, tem baixa espessura e oferece destreza para manuseio de facas. Não há contato da mão com o fio de aço que está presente apenas na face externa. Resistente a inúmeras lavagens, o que aumenta a vida útil do equipamento.

Polietileno de alto peso molecular: Possui excelentes propriedades mecânicas, tais como elevada resistência à abrasão, resistência ao impacto e baixo coeficiente de atrito, oferecendo o mais alto nível de proteção contra cortes, além de conforto e durabilidade.

Kevlar ou Aramida: Fibra sintética de para-aramida, muito conhecida pela sua resistência e leveza. Apresenta-se como um polímero muito resistente ao calor, chegando a ser sete vezes mais resistente que o aço por unidade de peso.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 😉