Certamente você já ouviu falar coisas negativas quanto à CIPA, principalmente no que diz respeito aos benefícios que a Lei oferece aos Cipeiros eleitos, atribuições da Comissão, comprometimento dos envolvidos e o real motivo da existência dela em sua empresa.

Pois bem, ainda é fato que a questão da estabilidade de emprego, concebida ao empregado eleito pelos Colaboradores através do item 5.8 da NR-05, algumas vezes aumenta a desconfiança por parte do Empregador e até mesmo dos demais trabalhadores, quanto aos motivos pelos quais os membros da Comissão decidiram assumir essa missão. É uma situação que por muitas vezes mancha a imagem do grupo, por isso, vejo a CIPA como uma das maiores ferramentas de trabalho dos profissionais de Segurança.

Percebo a CIPA como um dos principais divisores de águas, é a possibilidade de derrubar obstáculos entre SESMT e Colaboradores, sendo a ferramenta que nos permite mostrar à um pequeno grupo de trabalhadores, os diversos desafios que a área de Saúde e Segurança Ocupacional nos oferece. Um importante momento de dividir as dificuldades e criar um vínculo de companheirismo e comperação.

Uma boa gestão de Segurança, assim como em qualquer outra área, se dá através do estabelecimento de metas, prioridades e responsabilidades. Se tivermos em nossas empresas, Cipeiros cientes dos seus deveres e objetivos à serem alcançados, teremos um grupo com coesão, focado nos mesmos resultados e apoiadores da promoção da Saúde e Segurança no Trabalho.

CIPA não deve ser tratada como uma mera formalidade ou cumprimento Legal, a NR-05 trás com muita clareza em seu item 5.16 todas as atribuições da Comissão, e por experiência própria, afirmo que se permitirmos que o grupo atue dentro de suas obrigações e com nosso acompanhamento de forma eficáz, é possível termos uma verdadeira Comissão Interna de Prevenção de Acidentes.

André Ruediger: 30 anos, Catarinense, Proprietário da Empresa Senso Ambiental, Técnico de Segurança do Trabalho, Brigadista Particular, Qualificação em Operações de Segurança Empresarial e Acadêmico de Engenharia Ambiental.