A utilização de cores diferenciadas no ambiente de trabalho é uma das medidas na prevenção de acidentes de trabalho. Devido a sua importância, as cores são regulamentadas pela Norma Regulamentadora nº 26 e NBR 7195. Possuindo como objetivo de utilização na indústria para delimitar áreas, indicar perigos, sinalizar equipamentos de segurança, apontar objetos perigosos, entre outros.

Conheça abaixo as cores e suas funcionalidades, de acordo com a NBR 7195:

Vermelho: É a cor empregada para identificar e distinguir equipamentos de proteção e combate a incêndio, e sua localização, inclusive portas de saída de emergência;

Laranja: Indica canalizações contendo ácidos, partes móveis de máquinas, faces externas de polias e engrenagens, dispositivos de corte, prensas e outros dispositivos perigosos;

Amarelo: Identifica gases não liquefeitos e é empregado para sinalizar “Cuidado!” Utilizada em corrimões, parapeitos, pisos e outros obstáculos que apresentam risco;

Verde: É utilizado para identificar macas, chuveiros de segurança, caixas de dispositivos de segurança e primeiros socorros, mangueiras de oxigênio, entre outros;

Azul: É a cor empregada para indicar uma ação obrigatória, como, por exemplo: determinar o uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual) e impedir a movimentação ou energização de equipamentos;

Púrpura: É a cor usada para indicar os perigos provenientes das radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares;

Branco: Aplicado na forma de faixas, sinalizando passarelas e corredores de circulação, delimitando bebedouros e coletores de resíduos, zonas de segurança e áreas de segurança;

Preto: Identifica a canalização de inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade;

Lilás:Canalizações que contenham álcalis e lubrificantes;

Cinza: Canalizações em vácuo (geralmente cinza claro) e eletrodutos (cinza escuro);

Alumínio: Utilizado em canalizações contendo gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 😉