Ensaios dielétricos são testes que consistem em aplicar tensão elétrica, conforme sua classe de tensão, durante determinado tempo, em ferramentas, Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva, com o propósito de testar sua isolação. Os itens testados e aprovados são os que não apresentam rompimento da isolação dielétrica, ou ainda que não excedam a fuga (circulação de corrente) tolerada pela norma que os rege.

O artigo tem por objetivo orientar os intervalos de ensaios dielétricos (conforme estabelecido na Norma Regulamentadora nº 10 – NR10 da portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE) de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs, Equipamentos de Proteção Coletiva – EPCs e ferramentais do uso cotidiano dos profissionais do setor elétrico.

Os ensaios dielétricos de EPIs, EPCs e ferramentais são quesitos básicos, fazendo parte de um importante grupo de documentos, denominado Prontuário das Instalações Elétricas – PIE.

Conforme legislação da área, todas as empresas com carga instalada superior a 75KW, devem observar, constituir e manter o PIE atualizado. Além destas empresas, os testes dielétricos também devem ser realizados por todas as empresas que praticam trabalhos nas proximidades do sistema elétrico de potência, como exemplo as empresas de telecomunicações, de iluminação pública e empresas de manutenção de semáforos. No entanto, ainda não fica excluída a necessidade dos testes de isolação, empresas que utilizam dispositivos e ferramentas na construção, montagem, operação e manutenção de instalações elétricas.

A ausência dos testes, pode caracterizar omissão por parte do empregador, e consequentemente, poderá sofrer algum tipo de penalidade, tais como multa, embargo, ou até mesmo interdição, dependendo do acidente ou das condições encontradas pelos auditores fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE.

ENTENDENDO MELHOR O PRONTUÁRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS – PIE

O PIE é um aglomerado sistematizado de documentos, compostos por laudos, instruções, certificações e projetos, referente às instalações elétricas da empresa. O principal objetivo do PIE é assegurar a vida e a integridade física dos trabalhadores envolvidos com as instalações elétricas, razão pela qual, estes documentos devem ficar a disposição de todos os trabalhadores, e também das autoridades competentes.

Periodicidade Dos Ensaios

A periodicidade dos ensaios dielétricos também é definida pela Norma Regulamentadora nº 10 – NR10. No item 10.7.8 a NR10 recomenda que:

“Os equipamentos, ferramentas e dispositivos isolantes ou equipamentos com materiais isolantes, destinados ao trabalho em alta tensão, devem ser submetidos a testes elétricos ou ensaios de laboratórios periódicos, obedecendo-se as especificações do fabricante e os procedimentos da empresa, e na ausência desses, anualmente.”

Recomendações Gerais

Podemos usar a nomenclatura de dispositivos isolantes para os Equipamentos de Proteção Individual-EPIs, Equipamentos de Proteção Coletiva-EPCs, e ferramentais que são dielétricos e usados nas instalações elétricas.

Os materiais isolantes podem ser classificados em dois grandes grupos, divididos em rígidos e flexíveis conforme detalhados abaixo:

· Rígidos: elementos isolantes de fibra, capacetes, ferramentas isoladas como alicates, chaves de fenda etc… Instrução do fabricante reensaio anual.

· Flexíveis: luvas isolantes, mangas, tapetes para subestação, lençóis isolantes, calçados para eletricistas etc… Instrução dos fabricantes reensaio semestral.

Alguns fabricantes recomendam períodos de ensaios menores,  que dependem da frequência e condições de utilização destes dispositivos. Podemos observar isto na tabela seguinte.

Os procedimentos para os ensaios são padronizados pelas normas ABNT NBR ISO/IEC 17025; ABNT NBR IEC 60060-1 e 60060-2 e devem ser realizados por profissionais habilitados e por empresa credenciada junto ao conselho de classe. Os equipamentos devem possuir aferição periódica, cumprindo assim os requisitos mínimos para a execução dos serviços.

Fonte: https://goo.gl/pufxNj e https://goo.gl/yznd8D

Marcio Antônio Leite: Engenheiro eletricista e engenheiro de segurança do trabalho.